[Maratonas Literárias] Celtic-a-Thon

abril 15, 2017


Foto de Elsa Esteves.

E começa hoje mais uma maratona! Estava tão ansiosa e curiosa com esta... 💚 Devia ter trazido a TBR mais cedo, mas desde que saíram os desafios (maravilhosos!) não tive muito tempo para me sentar e conseguir escrever este post. Mas a pilha já foi escolhida! Sem mais demoras...

1. Ler um livro que se passe em terras dos antigos Celtas
Os Venenos da Coroa, de Maurice Druon. Já o tenho para ler há algum tempo e é passado em França, cuja parte do território, se não estou em erro, foi ocupada pelos Celtas.

2. Ler um livro cujo tema seja guerra, morte ou vingança
A Canção de Tróia, de Colleen McCullough. Não fazia a mínima ideia que livro optar para esta categoria e é uma autora que tinha muita curiosidade em ler. Por acaso, a Elsa também recomendou este livro! Foi um dos que comecei a ler antes da maratona começar. Também tinha uma cópia na biblioteca daqui, mas prefiro ler em .epub, já que é a maneira mais cómoda de eu ler fora de casa.

3. Ler um livro de fantasia
Despertar do Crepúsculo, de Anne Bishop. Já comecei a ler este livro, mas nem das 30 páginas passei.

4. Ler um livro que fale de mitologia grega, romana, celta, nórdica, egípcia, etc.
Histórias e Lendas Fantásticas dos Celtas. Acho que não é preciso dizer mais nada 😆

5. Aconselha um livro, que leste e gostaste, a uma leitora do grupo
A minha recomendação vai para Catarina de Aragão, de Phillipa Gregory. Adoro esta autora e adoro romance histórico... logo, mais que aconselhado! O facto de ser o Catarina de Aragão é porque, cronologicamente falando, é o que se deve ler primeiro na série da autora sobre os Tudor.

6. Ler um livro de um autor desconhecido na comunidade
Amor Impossível, de E.L. James. Alguém conhece? Também já lhe devia ter pegado...

7. Ler um livro baseado nas imagens do vídeo publicado pela Elsa
O Senhor das Sombras, de G.P. Taylor. Não sabia mesmo o que ler, estava completamente perdida. Decidi fazer uma visita à biblioteca e este exemplar simplesmente saltou-me à vista. Parece-me quase perfeito.

8. Aceita o desafio do livro proposto por outra leitora.
A Cristina recomendou-me Edgar Allan Pöe e eu escolhi o livro Assassinatos na Rua Morgue. Foi logo a primeira sugestão, e sendo eu fã do autor, não podia ter sido melhor.


E então, o que acham das minhas escolhas? Já leram algum destes livros? Foi, para mim, difícil manter-me afastada da minha querida Juliet Marillier ao decidir a TBR, mas ainda não estou pronta para voltar a Sevenwaters, para me despedir! 😭

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.