Passatempo "Amor às Claras", de Laura Kaye

maio 06, 2017


Com o apoio da Castor de Papel, o Eu e o Bam tem para oferecer um exemplar de Amor às Claras, o novo livro de Laura Kaye, sequela de Corações na Escuridão. Quem se recorda? E como nós somos uns queridos, não queremos que vos falte a bombástica continuação desta história de amor escaldante. O que têm de fazer? É simples: basta seguir os itens abaixo:


Alguns são obrigatórios, outros nem por isso, mas ao todo podem acumular 13 entradas para o passatempo. TREZE! Digam lá que não somos amigos! Portanto, basta seguirem o blogue e a editora e já se habilitam a este prémio.

Atenção:

* Só participantes que residam em Portugal
* O Eu e o Bam e a Castor de Papel não se responsabilizam por qualquer extravio por parte dos CTT
* Podem sempre partilhar o passatempo... eu agradeço 😉

Boa sorte!

You Might Also Like

7 comentários

  1. A Participar!
    Gostei do primeiro e agora temos um segundo.
    ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa sorte! :) Estou ansiosa para ler este segundo :)

      Eliminar
  2. boa tarde,

    twitter é obrigatório? pois não tenho e sem essa entrada não tenho acesso a mais nenhuma. Obrigada.

    partilha: https://www.facebook.com/apoca.almeida/posts/1424923250908450?pnref=story e https://plus.google.com/u/0/108367081057566782107/posts/3fHJNnxfdj1

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Joana,

      A opção do Twitter não é obrigatória; as únicas que são são seguir o blogue e a editora no Facebook e no Blogger :)

      Boa sorte! E obrigada pelas partilhas :)

      Eliminar
    2. Bom dia :)

      Ok, é que no texto diz que podemos ganhar até 13 entradas, e eu só consigo 6 devido à entrada do twiiter, não abre mais nenhuma.

      Joana Almeida

      Eliminar

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.