segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Coroa da Meia-Noite, de Sarah J. Maas - Sinopse & Opinião [Marcador]

Coroa da Meia-Noite (Trono de Vidro, #2)
Título: Coroa da Meia-Noite
Título Original: Crown of Midnight
Série: Trono de Vidro #2
Autora: Sarah J. Maas
Editora: Marcador
Ano de Publicação: 2016
Número de Páginas: 408

Ela é a maior assassina que o seu mundo algum dia conheceu. Mas onde a conduzirão a sua consciência e o seu coração?
Num trono de vidro, governa um rei com punho de ferro e alma tão negra como o breu. Celaena Sardothien, a Assassina de Adarian, venceu uma competição violenta e tornou-se no seu campeão. No entanto, Celaena está longe de ser leal à Coroa. Ela faz a sua vigilância em segredo; sabe que o homem a quem serve está vergado ao mal. Manter esta encenação mortífera torna-se cada vez mais difícil quando Celaena se apercebe de que não é a única que está à procura de justiça. Ao tentar desvendar os mistérios enterrados no coração do castelo de vidro, a sua relação com as pessoas que lhe são mais próximas sofre com isso. Aparentemente, todos questionam a sua lealdade — Dorian, o príncipe herdeiro; Chaol, o capitão da Guarda; e até mesmo Nehemia, a sua melhor amiga, princesa de um reino distante e com um coração rebelde. Mas numa terrível noite, os segredos que todos eles têm guardado conduzem-nos a uma tragédia indescritível. O mundo de Celaena é destruído e ela é forçada a abdicar daquilo que considera mais precioso e a decidir de uma vez por todas onde está assente a sua verdadeira lealdade... e por quem está disposta a lutar.

******************

"[xxx] limpou-lhe as lágrimas, tomou-lhe o queixo com a mão e beijou-a."

Uma coisa tão simples e no entanto... aaaaaaaahhhhhhh!!!!!!!

Sim, como podem perceber, o meu entusiasmo com Coroa da Meia-Noite era imenso e, apesar de ter sido uma leitura muito lenta, foi maravilhosa. Mas vamos lá tentar estruturar as ideias 😊
A expectativa à volta deste livro era grande e, um mês e meio depois de o começar, virei a última página. Começou, então, a longa e tortuosa espera pelo próximo volume.

No segundo volume desta saga seguimos a vida de Celaena como Campeã do Rei - ou, por outras palavras, a sua assassina a soldo. À mínima suspeita de traição, Celaena tem de cortar o mal pela raiz, da forma como sabe fazer melhor: matando. Enquanto isso, Chaol e Dorian continuam à sua volta, assim como o fantasma de Elena. E isto foi uma das coisas que eu mais gostei no livro: há tanta coisa a acontecer mas as histórias fluem entre si, cruzando-se e encaixando de uma forma tão natural que nem parece que há mil e uma coisas a decorrer. A nova profissão de Celaena tem uma intriga bastante misteriosa e repleta de tensão, nunca se sabendo quem de facto está do lado de quem. E o final... uau! Apesar de ser uma possibilidade, não estava propriamente a contar com aquele desfecho e gostei bastante.

Como podem ver pela passagem acima, finalmente temos razões para suspirar no que toca à vida amorosa da nossa personagem. Não vos vou dizer quem é mas, entre Chaol e Dorian... seja quem for o dono do seu coração, eu ficaria sempre com pena do que é deixado para trás. E com o rumo que a história leva, as atitudes do que não vê o seu amor ser correspondido... é tão triste! Mas até mesmo neste campo esperem surpresas - é Celaena Sardothien e a sua vida é tudo menos um conto de fadas.
Por último, o papel que a Magia tem em Coroa da Meia-Noite revela-se brutal: mais enigmas, segredos e revelações esperam os leitores, numa espiral de mistério que só se vai tornando cada vez mais negra a cada página que se devora lê.

Ainda não são motivos mais do que suficientes para quererem pegar em Coroa da Meia-Noite? Eu dou-vos mais!

Há uma personagem que tem um destino terrível e que foi uma das maiores surpresas da leitura. Não estava nada à espera do seu desfecho - sim, envolve intrigas e morte.
Fleetfoot. Mais do que uma razão perfeitamente válida para querer ler este livro.
Não posso deixar de repetir, mas aquele final 😮 Ainda há muito para explicar, mas aquele bocadinho soube a pouco e deixou-me em pulgas pela continuação.
Por fim, Sarah J. Maas. Mas ainda há dúvidas do dom da autora para criar histórias e personagens realmente cativantes e apaixonantes?

Estou muito ansiosa pelo próximo volume!

Sem comentários :

Enviar um comentário

Obrigada por comentares :)