Book Blogger Hop #23

outubro 18, 2017


Quem é o teu autor favorito de horror / suspense e porquê?

Estas são sempre aquelas perguntas difíceis porque automaticamente vieram-me à mente dois nomes: Anne Rice e Stephen King. Apesar de adorar Anne Rice muito mais, sem comparação, não posso deixar de mencionar Stephen King.

Anne Rice é uma das minhas autoras de eleição, como vocês já sabem. Apesar de não ser aquela escritora mestre em nos dar arrepios na espinha (pelo menos, do que já li dela), penso que é de qualquer das formas considerada uma autora de terror, ou, pelo menos, de sobrenatural. O romantismo da sua escrita, o erotismo das suas histórias, a beleza dos seus universos, é tudo tão perfeito que é-me difícil encontrar autores que consigam chegar ao seu nível. Mais uma vez, não é uma autora que nos deixe os cabelos em pé, mas de certeza que é bem capaz de nos deixar com pele de galinha ao  ler alguma das suas descrições poeticamente assombrosas.

E claro, Stephen King. Como deixar passar uma pergunta destas sem falar de um dos mestres de terror? A minha aventura com o autor começou com um livro que de terror tem pouco (ou pelo menos assim me pareceu quando o li, já foi há uns bons anos atrás): A História de Lisey. Daí passei para uns contos que, há uns sete anos atrás, me deram vontade de criar um blogue literário pois o que eu tinha lido era tão soberbo que tinha de falar sobre isso. Algum do seu terror pode ser já um bocadinho ultrapassado, mas continua a ser um autor que aprecio imenso, estando ainda longe de ler todas as suas obras. Para já, a que mais gostei foi Carrie, e espero ser este o ano em que finalmente leio A Luz.

Menção honrosa, claro está, para Edgar Allan Pöe. Apesar de não me ter saltado logo à ideia, é um autor que me é muito querido e dispensa apresentações - apesar de um terror que hoje em dia pouco mais nos deixa um tudo ou nada sobressaltados, a sua obra e o seu génio continuam eternos.

Uma última menção honrosa para William Peter Blatty. Apesar de só ter lido O Exorcista, damn... aquele homem sabe escrever terror.

E vocês? Quais os autores que mais apreciam dentro deste género?
Dêem-me recomendações 😄

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.