[Maratonas Literárias] Read-o-Rama Round 9

março 02, 2018

Read-O-Rama

O 9º Read-o-Rama chegou e vou participar pela primeira vez. Os desafios assustam-me um pouco, por serem tantos em tão pouco tempo, mas vamos a isto!


Desafios

1. Ler 7 livros
2. Ler um livro com as letras R A M A no título ou no nome do autor
3. Ler um livro de temática LGBT
4. Ler um livro de um autor novo para mim
5. Ler um livro lançado na Primavera
6. Ler um livro emprestado
7. Ler um livro escolhido por um dos hosts

Seria fantástico conseguir ler sete livros numa semana, mas sei que isso é altamente improvável portanto vou tentar simplesmente encontrar uma maneira de ligar alguns desafios para os mesmos livros.
Andei a inspirar-me em algumas TBR's de outros leitores e acho que encontrei um único livro que cumpre a maior parte dos desafios, e provavelmente esse é o único que vou ler para esta maratona. Sinto que estou a fazer batota 😁 No entanto, o sétimo desafio permite-me dividir as coisas, e assim ler dois livros já não parece tão grave... apenas igualmente mau.

Simon vs. a Agenda Homo SapiensTash e TolstóiParanormalidade (Paranormalcy, #1)

Simon Vs. A Agenda Homo Sapiens, de Becky Albertalli
➤ Desafio LGBT
➤ Desafio lançado na Primavera

Tash e Tolstoi, de Kathryn Ormsbee
➤ Desafio escolha dos hosts
➤ Desafio letras R A M A

Paranormalidade, de Kiersten White
➤ Desafio novo autor

Assim de repente, a TBR subiu para três livros! É quase metade 😆
A maratona começa dia 3 de Março (amanhã) e vai apenas até dia 9. À meia-noite, vou começar a ler um destes meninos!

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.