[Maratonas Literárias] Unslump-a-Thon

março 30, 2018


Começa amanhã uma Maratona que se prolonga até Abril!

Data: de 31 de Março a 8 de Abril

Desafios:

1. Ler um livro com menos de 200 páginas.
2. Ler um livro favorito ou do nosso género favorito.
3. Ler um livro enquanto bebemos a nossa bebida quente favorita.
4. Ler uma graphic novel, manga ou banda-desenhada.
5. Ler um livro infantil / middle grade
6. Ler uma novela.
7. Ler um e-book ou ouvir um audiobook.

Podemos usar o mesmo livro para mais de uma categoria, o que para mim é sempre um bónus!

A Garota Que Bebeu A Lua
➤ Ler um livro infantil / middle grade
➤ Ler um e-book
➤ Ler um livro do nosso género favorito (Fantasia)

Sempre Vivemos no Castelo
➤ Ler uma novela
➤ Ler um livro com menos de 200 páginas

O desafio da bebida quente será partilhado nas redes sociais e vai depender do livro que estiver a ler no momento. O de banda desenhada ainda não me decidi... e ainda tenho um terceiro livro que é uma espécie de plano B caso acabe estes dois títulos nesta semana!

Gélida Luz (Favole #3)
➤ Ler uma graphic novel

Quem vai entrar nesta Maratona?

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.