Março | Wrap Up

março 31, 2018


E Março termina hoje, com promessas para um Abril bastante recheado aqui no Eu e o Bam 😉 Amanhã saberão de tudo, hoje vamos ver como correu o mês aqui no cantinho.

➢ Readorama
Começar o mês a dar cartas, consegui ler a TBR inicial e ainda acrescentar mais um livro.

➢ Cosmo Read-a-Thon
Correu muito bem, consegui ler os dois livros a que me propus e ainda um bocadinho mais.

➢ #ML122 Dias
Continuo a somar nesta maratona, e estou a pensar seriamente em fazer as categorias todas para poder fazer uma segunda ronda.

➢ Março Feminino
Consegui ler apenas mulheres durante todo o mês! Orgulhosa.

➢ Leituras Conjuntas
Cinder e Um de Nós Está Mentindo: check e check!

Livros Lidos:

Simon vs. a Agenda Homo SapiensTash e TolstóiParanormalidade (Paranormalcy, #1)
Árvore da mentiraA Hora das Bruxas I (Bruxas Mayfair, #1)Um de Nós Está MentindoCinder (As Crônicas Lunares, #1)

❋ Simon vs. A Agenda Homo Sapiens, de Becky Albertalli ⭐⭐⭐⭐
❋ Tash e Tolstói, de Kathryn Ormsbee ⭐⭐⭐
❋ Paranormalidade, de Kiersten White ⭐⭐⭐
❋ A Árvore da Mentira, de Frances Hardinge ⭐⭐⭐⭐
❋ A Hora das Bruxas vol. I, de Anne Rice ⭐⭐⭐⭐⭐
❋ Um de Nós Está Mentindo, de Karen M. McManus ⭐⭐⭐
❋ Cinder, de Marissa Meyer ⭐⭐⭐⭐

Livros que levo para Abril

A Hora das Bruxas II (Bruxas Mayfair, #2)A Rainha Vermelha (A Rainha Vermelha, #1)

❋ A Hora das Bruxas vol. II, de Anne Rice
❋ A Rainha Vermelha, de Victoria Aveyard

Foi um mês excelente e espero que Abril possa ser tão bom, ou melhor!

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.