Música

janeiro 02, 2013

Pela primeira vez neste blog, vou dar-vos a conhecer um pouco da música que ouço. A minha música de eleição para o dia de hoje (apesar de já ser dia 2 de Janeiro, considerem que é de dia 1!) é o tema Lifelong Hope, dos Macbeth. E faz tanto sentido!




Now throw those wings away
The sky is so far from earth
Remember me my son
When light fades
Sometimes truth chains our dreams
And we are crushed by the burden of time
While our aimless life
Flows towards the dark
Hope
Lifelong hope
Cruel sad joke
Die by hope
One day you'll realize that all is wrong
Remember me my son
When light fades
To learn to fly you must first crawl
And beg to the end
It's so easy but
No one will understand

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.