Desafio Arco-íris: Selo com as cores da primavera!

março 27, 2013


O Fiacha mais uma vez lembrou-se aqui do meu cantinho e gentilmente enviou-me mais este selo! :)

Desafio Arco-Íris


1. Referir quem vos deu o selo: Fiacha
2. Postar uma foto de uma pilha com as cores do arco-íris.
3. Passar o selo a 10 blogs super-hiper-mega coloridos!

Como tem vindo a acontecer, deixo esta última parte para quem quiser :) Fui à wikipedia pesquisar as cores ao certo do arco-íris, espero que gostem! E o Bam foi dar o ar da sua graça à beira do meu arco-íris...



Vermelho: Viagem sem Regresso, de Katy Gardner
Laranja: A Essência do Sangue, de Caryl Phillips
Amarelo: Daenerys, de George R.R. Martin
Verde: A Filha da Floresta, de Juliet Marillier
Azul: The Complete Works of Oscar Wilde
Índigo: de acordo com a wikipedia, algo entre o azul e o violeta... como não me satisfiz com nenhum, vai uma capa em azul e violeta! Os Livros de Vidro dos Devoradores de Sonhos, de Gordon Dahlquist
Violeta: Herdeira das Sombras, de Anne Bishop


You Might Also Like

2 comentários

  1. Olá Nádia,

    Estou deslumbrado com o teu exercício, alem de livros muito interessantes ainda se teve um bónus de um dos felinos que mais gosto :D.

    É verdade que está com ar de cansado, logo ainda mais valor dá à foto eheheh

    Ainda bem que gostaste bjs e boas leituras ;)

    ResponderEliminar
  2. Hehehehe ainda bem que gostaste :)

    Ele está é com ar de trengo! :P Tinha acabado de comer umas coisinhas da Whiskas e estava a meio do processo de lamber a beiça e sentar-se para pedinchar mais xD

    Beijinhos

    ResponderEliminar

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.