Novidades Bizâncio Abril

abril 11, 2013


Em Abril a Bizâncio traz-nos duas novidades e duas reedições. Curiosos?


INDO EU, INDO EU, A CAMINHO DO MUSEU,
de RICK KIRKMAN e JERRY SCOTT

Os McPherson retratam, da melhor forma, as saídas em família... Com 3 crianças pequenas.

PÁGINAS: 132 | Colecção: BANDA DESENHADA | PVP: 11,90€-12,61€ | BD


A LINGUAGEM É A MINHA PÁTRIA,
de JORGE SEMPRÚN

No Verão de 2010, Jorge Semprún dedicou-se a uma série de conversas com Franck Appréderis, seu amigo de há décadas, que deu origem a um programa emitido pela France Télévisions. De modo simultaneamente íntimo e pudico, Jorge Semprún regressa ao conjunto da sua obra, tanto literária como cinematográfica, e ao seu percurso político: resistente comunista deportado para Buchenwald, militante clandestino em luta contra o franquismo e ministro da Cultura de Felipe González. Testemunha e actor das convulsões da história do século XX, fala com franqueza e simplicidade: «Tenho mais recordações do que se tivesse mil anos.» O relato ímpar da vida de um homem extraordinário. Uma revisitação do século XX por um dos mais empenhados protagonistas da história recente da Europa.

PÁGINAS: 160 | Colecção: VIDAS | PVP: 10,38€-11€ | ENTREVISTA/BIOGRAFIA


Reedição: UMA PAIXÃO HUMANA,
de DANIEL J. LEVITIN


«O livro de Levitin é eloquente e poético (...) é muito gratificante acompanhar esta investigação de um autor que é um notável músico, um conceituado cientista e alguém que ainda se encanta a contemplar o universo.»
— STING

Este é o primeiro livro que conduz a um entendimento científico abrangente sobre o modo como experimentamos a música e sobre o papel ímpar que desempenha nas nossas vidas. Como Oliver Sacks afirmou, o professor Daniel Levitin é uma das poucas pessoas no mundo que poderiam escrevê-lo. Uma Paixão Humana é um encontro entre os dois mundos magníficos da Arte e da Ciência e está destinado a ser um marco na história da cultura. Esta investigação sem precedentes do papel da música na evolução humana e no nosso quotidiano abarca a Psicologia, a Neurociência e exemplos musicais de Mozart a Eminem, passando por Bach, Count Basie, Creedence Clearwater Revival e tantos outros. Levitin demonstra que estamos todos mais musicalmente equipados do que pensamos, pois os nossos cérebros estão dotados para a música. Alguns especialistas de referência defenderam durante muito tempo que a música é um elemento decorativo que vive de forma parasita nas franjas da natureza humana. Levitin, pelo contrário, defende e demonstra de modo convincente que a música é uma paixão da essência da natureza humana, talvez mais fundamental para a nossa espécie do que a linguagem.

PÁGINAS: 336 | Colecção: MUSICALMENTE | PVP: 14,15€-15€ | MÚSICA


Reedição: COZINHA FÁCIL PARA HOMENS QUE NÃO SABEM ESTRELAR UM OVO,
de JOÃO VIEGAS


Aqui não vai encontrar nenhum manual de Cozinha Portuguesa, Alentejana ou mesmo Açoriana. Dificilmente, também, irá dar de caras com aquele Cabrito à Padeiro ou o Pargo Assado no forno, que era a especialidade da sua mãe, que, de acordo com a sua opinião, cozinha como nenhuma outra mulher à face da Terra. Em contrapartida, terá dezenas de receitas divertidas, modernas, saborosas, fáceis e com raízes e influências de muitas latitudes. Não garanto que a Carne de Vaca com Espargos e Molho de Ostras seja exactamente igual à que o último imperador comia com pauzinhos, mas uma coisa é certa... depois de saborear, e de repetir esta iguaria, vai sentir-se como um verdadeiro... imperador. Mais do que o purismo, privilegiei o sabor, o visual e a simplicidade. Que me perdoem os «fundamentalistas» mas com este livro não se pretende ganhar estrelas Michelin. O objectivo é transmitir o prazer que cozinhar nos pode dar (e aos amigos que convidarmos) e mostrar que a cozinha, mesmo a original, criativa, internacional e cosmopolita, não é nenhum «bicho de sete cabeças», e está ao alcance de todos nós. ...Mesmo daqueles que, como eu,
não sabem estrelar um ovo!

João Viegas

PÁGINAS: 192 | PVP: 18,40€-19,50€ | CULINÁRIA

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.