Novidades Juliet Marillier

abril 02, 2013

Juliet Marillier.com


A Juliet Marillier anunciou que está prestes a terminar o livro Caller, o terceiro da série Shadowfell. Espera-se que seja publicado a meio de 2014! Por outro lado, Raven Flight, o segundo volume desta mesma série, já está pronto para publicação, o que vai acontecer em Julho deste ano.
Daqui a dois dias, ou seja, dia 4 de Abril, vai ser lançada a colectânea Prickle Moon, recheada de short stories de Juliet.
A autora revelou ainda que assim que Caller esteja terminado, vai começar uma nova série de fantasia para adultos, chamada Blackthorn and Grim, sendo que o primeiro livro já tem nome, Dreamer's Wood. Juliet afirma ser mais pesado do que a sua obra no geral, com um tipo de narrador diferente, mas que vai seguir as mesmas linhas da sua restante escrita, incluindo vários elementos baseados em contos de fadas.
fonte: Goodreads

You Might Also Like

2 comentários

  1. Olá Nádia,

    Ai adorei o teres partilhado estas novidades de uma das minhas escritoras favoritas, conto ler ainda este ano o livro Shadowfel, quie segundo já li mostra-nos alguma da magia pelo qual a escritora se notabilizou, estou curioso :)

    Bjs e obrigado por estas boas novas ;)

    ResponderEliminar
  2. Não tens nada de agradecer! Esta notícia aconteceu por acaso, entrei no Goodreads e tinha lá uma actualização da Juliet, aproveitei para traduzir para português para aqui ^^ Eu acabei na semana passada A Filha da Floresta, vou tentar reler e ler os trabalhos dela ainda este ano! :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.