365 Dias de Livros #11

janeiro 11, 2015

Comprei este livro, se não estou em erro, em 2011. Mais ano menos ano, sei que a Feira do Livro do Porto ainda era nos Aliados. Não conhecia nada do livro, mas a sinopse pareceu-me interessante.


Uma violenta rivalidade entre dois reinos ameaça evoluir para um estado de guerra. No meio deste conflito, uma princesa voluntariosa encontra-se dividida entre o dever e o desejo.

Obrigada a casar com o homem que o pai escolheu para lhe suceder no trono, a jovem princesa Alera de Hytanica vê-se forçada a enveredar pelo pior dos destinos, o casamento com o arrogante e colérico Steldor. Quando o misterioso e sedutor Narian chega a Hytanica, vindo do território inimigo trazendo segredos e noções inconcebíveis acerca do papel das mulheres na sociedade, os desejos de Alera põem em causa o futuro do reino.
A descoberta do terrível passado de Narian mergulha Alera num mundo obscuro de intrigas palacianas e conflitos pretéritos, a ponto de não saber em que acreditar, nem em quem confiar.

Alera - A Princesa Herdeira é um lindo conto de fadas com príncipes, princesas, amor, dever, inimigos, intrigas, profecia e todo um universo que nos prende. Primeiro volume de uma trilogia, uma extraordinária estreia literária de uma jovem escritora que, através de uma edição de autor e do passa a palavra, já conquistou milhares de leitores em todo o mundo. Uma história única, romântica, cheia de aventura, paixão e intriga num cenário de fantasia clássica. 


O livro é muito bonito, em si, e na altura gostei da história, se bem que já não me lembre dos detalhes todos. Nunca consegui ler os volumes seguintes! Mas as capas mantêm a mesma linha, ou seja, são lindíssimas. Talvez um dia venha a reler este livro.

E uma última curiosidade: numa altura em que ainda não havia todo este barulho à volta da Cassandra Clare...


Alera foi publicado em 2011, mas as obras de Cassandra Clare também já andavam por cá. E agora... pum!

You Might Also Like

1 comentários

  1. Olá Nádia, qual livro da Cassandra Clare vc está lendo, ou vc já leu todos, inclusive o prequel?

    Parabéns pelo blog, está uma graça, é muito bom voltar aqui!!!

    Abraços e boas leituras!!! :D

    ResponderEliminar

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.