365 Dias de Livros #4

janeiro 04, 2015

Hoje é dia de vos apresentar uma verdadeira obra de arte...


Um dos meus maiores achados na Fnac! É certo que está na língua original (sim, naquele Inglês muito estranho para os dias de hoje), mas é uma edição linda e que eu estimo bastante.


Dividido em três volumes: Comedies, Memoirs and Essays, Tragedies e Histories, Poems and Sonnets.


Os livros são de capa dura e têm ilustrações que são de morrer. A letra é minúscula (pudera, para ter a obra completa!) mas tudo, tudo mesmo, vale a pena nesta edição.


Lindo!

Comprei por 15€, mas podem sempre comprar online por um bocadinho mais, aqui. E sim, encontrei o meu cartão de memória, vê-se logo pelo reflexo do flash!

You Might Also Like

2 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.