[Leitura Conjunta] Antologia Steampunk - Opinião

abril 04, 2016

Antologia Steampunk
Título: Antologia Steampunk
Autores: Carina Portugal, Inês Montenegro, Pedro Cipriano e Ricardo Dias
Edição: Fantasy & Co.
Ano de Publicação: 2015
Número de Páginas: 60

Gostei tanto desta antologia! Pareceu-me, de facto, uma boa escolha para retomarmos as Leituras Conjuntas. Apesar de não ser um género que eu conheça bem, o steampunk fascina-me, e é uma questão de tempo até mergulhar mais a fundo nos seus universos. Pela amostra desta antologia, parece-me que temos aqui boas promessas - só não sei se é, de facto, o género em que os seus autores estão mais à vontade ou se tencionam investir mais. De qualquer das formas, é, sem dúvida, uma leitura a ter em conta.

Relógios e Bruxarias, por Inês Montenegro

Julgo nunca ter lido nada da Inês, no entanto atrevo-me a dizer que depois deste conto já sou sua fã. Surpreendeu-me pela sua escrita simples e ao mesmo tempo cativante, e gostei da sua forma de contar histórias. Mas... que final é aquele? Preciso de mais! Foi exactamente essa a sensação com que fiquei no final da leitura: onde está o resto da história?

A Ascensão e Queda de "Zé Saltador", de Ricardo Dias

Um conto com início, meio e fim. Fiquei curiosa com a história de Jack e da sua família, o que os levou a uma vida de crime e pantominas. Bem escrita e bem desenvolvida, é uma história que nos deixa satisfeitos enquanto leitores. Se não estou em erro, também foi a minha estreia com o autor.

A Mina de Carvão, de Carina Portugal

O conto da Carina foi o que mais me agradou nesta antologia. Talvez por já admirar a autora, talvez por ter sido a história melhor desenvolvida... Talvez. Achei a trama bastante interessante e até ligeiramente complexa, o que contribui para a riqueza da narrativa, não deixando pontas soltas. Boas personagens e uma excelente história. E foi bom regressar aos mundos mais "adultos" da Carina.

A Canção da Fornalha, de Pedro Cipriano

Um conto muito pequeno e muito curioso. Ao longo das linhas começamos a perceber o rumo da história, mas o ritmo da narrativa torna-se quase hipnotizante, com os seus sons e com os próprios sentimentos do protagonista quase a gritarem aos nossos ouvidos de leitores. Uma experiência de leitura bastante interessante.

Quatro contos, quatro bons autores, um género fascinante, tudo reunido numa antologia portuguesa. É preciso mais razões para se agarrarem a esta leitura?

https://www.smashwords.com/books/view/600391

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.