Dewey's Read-a-Thon: Hour 12

outubro 23, 2016

fyi-10

Mid-Event Survey

1. What are you reading right now?
Still reading Salem's Lot.

2. How many books have you read so far?
Complete? None...

3. What book are you most looking forward to for the second half of the Read-a-thon?
The same: The Shadow Queen, by Anne Bishop.

4. Have you had many interruptions? How did you deal with those?
Yes, I had to leave the house for around 2-3 hours. And the last 20 minutes my baby cat has been going nuts. I can only suppose the thunder made him crazy. The older one is just sleeping and sometimes looking and judging his little buddy. How I dealt with those? The first one, I really didn't have a choice... My baby cat, I put my boyfriend on police duty and let him handle the beast.

5. What surprises you most about the Read-a-thon, so far?
I believe the lack of physical challenges. Most of them have been about writing, and I was hoping for something with a little more movement.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Stephen King is a fantastic author to read in October. I hope you have a productive second half to the readathon.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. I really like Stephen King but October gives a special feeling to his books :)

      Eliminar

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.