Six of Crows - Sangue e Mentiras, de Leigh Bardugo - Sinopse & Opinião

novembro 02, 2016

Six of Crows: Sangue e Mentiras (Six of Crows, #1)
Título: Six of Crows - Sangue e Mentiras
Título Original: Six of Crows
Série: Six of Crows
Autora: Leigh Bardugo
Editora: Gutenber
Ano de Publicação: 2016
Número de Páginas: 376

Ketterdam, capital de Kerch, um lugar agitado onde tudo pode ser conseguido pelo preço certo. Nas ruas e nos becos que fervilham de traições, mercadorias ilegais e assuntos escusos entre gangues, ninguém é melhor negociador que Kaz Brekker, a trapaça em pessoa e o dono do Clube do Corvo. Por isso, Kaz é contratado para liderar um assalto improvável e evitar que uma terrível droga caia em mãos erradas, o que poderia instaurar um caos devastador. Apenas dois desfechos são possíveis para esse roubo: uma morte dolorosa ou uma fortuna muito maior que todos os seus sonhos de riqueza. Apostando a própria vida, o dono do Clube do Corvo monta a sua equipe de elite para a missão: a espiã conhecida como Espectro; um fugitivo perito em explosivos e com um misterioso passado de privilégios; um atirador viciado em jogos de azar; uma grisha sangradora que está muito longe de casa; e um prisioneiro que quer se vingar do amor de sua vida. O destino do mundo está nas mãos de seis foras da lei – isso se eles sobreviverem uns aos outros.

****************

Sabem aquela vontade de ler um livro só pela capa? Alguns de vocês sim, outros, isso passa-vos completamente ao lado. Como apaixonada por capas que sou, claro que este Six of Crows - Sangue e Mentiras entrou para a minha lista e, graças a uma leitura conjunta, tornou-se num dos melhores livros novos - para mim - dos últimos tempos.

Six of Crows conta a história de um grupo de marginais (seis, daí o nome), cujas competências no que toca à arte do engano são do melhor que há. Sendo assim, são contratados para raptar um homem que criou uma fórmula fantástica e que, caindo nas mãos erradas, terá repercussões graves. O maior problema é que o inventor está guardado na melhor fortaleza conhecida. Um trabalho fácil!
Nunca tinha lido nada de Leigh Bardugo e apenas conhecia a sua trilogia Grisha de ouvir falar. O universo de Six of Crows é o mesmo e senti-me a cair de pára-quedas nele, um bocado confusa com os novos conceitos, mas facilmente se interioriza e num instante deslizamos pelas páginas deste novo mundo. Não dá para evitar: é uma história repleta de intrigas e segredos, acção e magia, amor e em algumas parte até vos fará rir. Ingredientes mais do que suficientes para tornar este livro uma leitura obrigatória!
As personagens são do mais delicioso que há. São tão únicas que não dá para escolher aquela que nos marcou. Kaz é tão enigmático, de uma forma tão sedutora, que nos sentimos a suspirar por ele. Mathias é uma personagem atormentada e dividida, que chega a enervar de tão teimoso que é. Passei o livro todo à espera que assumisse os seus sentimentos e se permitisse ser feliz. Ingrato! Jesper é o mais divertido, e o seu final era algo que eu não esperava. Wylan é bastante amoroso e ingénuo, sendo o alvo fácil das piadas de Jester. Inej é a típica badass, uma rapariga exímia na arte de matar. Nina é o elemento mágico, com as suas habilidades ocultas, e uma personagem bastante romântica. É um leque incrível! Para além das suas personalidades, as suas histórias e peculiaridades são tão... nem sei, tão trabalhadas, quase reais, que se torna impossível não gostarmos de todos eles. Que bando fantástico.
O final é brutal. Ainda mais revelações são feitas, sendo a que eu mais gostei a de Wylan. Os seus dois segredos tocaram-me, e senti um carinho tão grande por si que estou ansiosa para saber o seu futuro. E, claro, temos o motivo para a continuação da história em Crooked Kingdom, que nunca mais tenho nas mãos para ler. Que final!

Apesar da trilogia Grisha me ter chamado a atenção, era uma aposta que eu provavelmente nunca faria. Depois de ler Six of Crows, fiquei com bastante vontade de ler mais desta autora, pois espero encontrar mais aventuras fantásticas e personagens complexos. Gostei muito da forma como Leigh escreve, a maneira como esta intercala os acontecimentos, fazendo com que seja impossível pousar o livro.

Não sei mais como descrever Six of Crows. A sua história é tão fenomenal que simplesmente têm de ler. Não se vão arrepender!

http://static.tvtropes.org/pmwiki/pub/images/tumblr_oabj4yu3fy1rs0b4vo6_1280.png
Kaz
http://static.tvtropes.org/pmwiki/pub/images/tumblr_oabj4yu3fy1rs0b4vo2_1280.png
Inej
http://static.tvtropes.org/pmwiki/pub/images/tumblr_oabj4yu3fy1rs0b4vo7_1280.png
Nina
http://static.tvtropes.org/pmwiki/pub/images/tumblr_oabj4yu3fy1rs0b4vo3_1280.png
Jesper
http://static.tvtropes.org/pmwiki/pub/images/tumblr_oabj4yu3fy1rs0b4vo5_1280.png
Mathias
http://static.tvtropes.org/pmwiki/pub/images/tumblr_oabj4yu3fy1rs0b4vo4_1280.png
Wylan

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.