Top Ten Tuesday #66

março 21, 2017

Resultado de imagem para top ten tuesday

10 livros pequeninos para ler de uma só assentada

O Top Ten Tuesday desta semana é dedicado a livros pequenos mas será, para mim, um pequeno plano de leitura para futuras maratonas. Apesar de adorar calhamaços, de vez em quando sabe bem ler um livro e acabá-lo de uma só vez; portanto, vamos dar uma volta às minhas estantes e descobrir os meninos que me irão acompanhar nas próximas aventuras.

A Voz (Ephemera, #0.5)Resultado de imagem para carmilla colecção unicórnioResultado de imagem para a pele e a princesa

1. A Voz, de Anne Bishop (sim, ainda não li esta preciosidade) - 98 páginas
2. Carmilla, de Sheridan Le Fanu (re-leitura) - 111 páginas
3. A Pele e a Princesa, de Sebastià Alzamora - 142 páginas

Lail-Ah, O Divórcio de DeusEspera Por Mim (If I Stay, #2)Resultado de imagem para justine ou os infortúnios da virtude europa america

4. Lail-Ah e o Divórcio de Deus, de H. James Kutscka - 173 páginas
5. Espera Por Mim, de Gayle Forman - 216 páginas
6. Justine ou Os Infortúnios da Virtude, de Marquês de Sade - 142 páginas

Não são 10, mas são os mais pequenos que tenho que pretendo ler num futuro mais ou menos próximo. E vocês, que livros recomendam?

You Might Also Like

2 comentários

  1. Também gosto muito de livros pequeninos que se lêem num instante :)

    Beijinhos*
    Daniela, http://menteliteraria.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é! Parece que nos faz sentir... realizadas :) por conseguir ler algo em pouco tempo quando existe tanta coisa à nossa volta!

      Beijinhos e obrigada pela visita!

      Eliminar

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.