Abril!

abril 01, 2017

Resultado de imagem para hello april

Março foi terrível, quer a nível pessoal, quer para o blogue. Apesar de ter lido bastante, a verdade é que do meu plano inicial apenas li um livro! Mas agora em Abril vou-me redimir. Este mês vai acontecer tanta coisa... e eu quero fazer tudo!

TEMOS O DEWEY'S FWFJSRDMUNWOFAXMLFAAPPWO que vocês sabem que eu adoro!
Vou-me juntar, pela primeira vez, a uma maratona literária do blogue No Conforto dos Livros.
Estou à espera das novidades da Celtic-a-Thon, e estou tããããão curiosa com esta maratona!
Cada uma destas maratonas depois terá o seu post individual com os desafios, as metas, essas coisas todas. Mas conseguem perceber porque estou tão entusiasmada? 😍😍😍😍😍

Dewey's - dia 29
Maratona Literária No Conforto dos Livros - de 6 a 15 de Abril
Celtic-a-Thon - de 15 de Abril a 15 de Maio

Não vou deixar-vos, hoje, planos de leitura, senão depois os posts das maratonas tornam-se repetitivos... Mas isto, a juntar a sete (SETE!) opiniões em atraso, fazem-me esperar que Abril seja um mês em cheio aqui no Eu e o Bam. Melhores dias virão!

E, como este mês também temos a Páscoa, não podia deixar de vos desejar um Domingo de Páscoa maravilhoso, com a vossa família e amigos, com uma mesa farta de coisas boas e, claro, muitos livros!

E que Abril seja um mês tão brutal que abane 2017 por completo, que seja o melhor mês, até agora, do vosso ano!

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.